skip to Main Content
ÁREA DO ASSOCIADO:

Afinal, proteção veicular vale a pena?

Afinal, Proteção Veicular Vale A Pena?

Hoje em dia, devido aos inúmeros casos de criminalidade e das estatísticas de roubo, que só aumentam no Brasil, a prioridade dos motoristas, assim que acabam de comprar o seu veículo, é a proteção contra os riscos e as adversidades. Mas, em tempos de crise, os recursos e os pacotes para isso estão cada vez mais caros.

Como uma alternativa para o consumidor, surgiram as associações e cooperativas de proteção veicular, que oferecem pacotes com valores mais acessíveis e de maneira menos burocrática. Para ajudar a entender melhor o que é isso e se a proteção veicular vale a pena, preparamos algumas informações e vamos explicá-las logo a seguir.

O que é proteção veicular?

Algumas pessoas, com o intuito de procurar opções mais acessíveis para proteger os seus veículos, resolveram se juntar e, alguns anos atrás, criaram as cooperativas e associações. Dentro dessas organizações, o serviço oferecido é chamado de proteção veicular.

Na prática, funciona assim: os membros pagam uma mensalidade específica com a finalidade de proteger o seu veículo. Dessa forma, em caso de eventual situação de dano, os prejuízos são divididos igualmente entre os membros. É como dividir a conta do bar, ou seja, funciona como um rateio.

Assim, o tempo de resolução dos problemas é diminuído, e eles são resolvidos de maneira ágil e sem burocracia. Nesse caso, você paga por um dano real, ao contrário do seguro comum, que tem o foco em problemas futuros.

Quais as vantagens da proteção veicular?

Uma das principais vantagens da proteção veicular é o custo-benefício. Nas seguradoras, os contratantes passam por uma análise e são avaliados para saber o valor e a forma de pagar o seguro.

Já nas associações e cooperativas, os cálculos são feitos de maneira diferente. Há um valor fixo, chamado de taxa de administração, e a isso soma-se a divisão dos valores do mês anterior (usados em caso de sinistro).

Ou seja, caso não ocorra nenhum prejuízo naquele mês, você paga apenas a taxa de administração cobrada mensalmente. Além disso, são colocados à disposição outros benefícios que são pagos mensalmente de forma fixa, como, por exemplo, carro reserva, vidros, assistência 24 horas etc.

Outra vantagem é a agilidade na hora de resolver algum problema. Enquanto o serviço tradicional é muito burocrático, passando por muitas exigências, com prazo de vigor muito longo, com as associações e cooperativas o processo é bem mais ágil, sem deixar de lado, é claro, o rigor, a inspeção e a responsabilidade com você e o seu veículo.

Em caso de colisão com os veículos cadastrados, o prazo para a autorização do reparo é bem rápido, o processo é personalizado e os prejuízos são divididos entre todos, sem onerar apenas uma pessoa.

Então, a proteção veicular vale a pena?

Sim, vale a pena, mas a nossa dica é que você pesquise muito antes de sair aderindo à primeira que descobrir.

Verifique há quanto tempo a associação ou cooperativa existe; procure mais sobre a sua reputação nas redes sociais ou no Reclame Aqui; procure conhecer onde ela fica localizada e saiba a opinião dos seus associados e gestores. Leia minuciosamente o seu contrato antes de assiná-lo para não ter problemas mais tarde.

Agora, que você já sabe que a proteção veicular vale a pena, não deixe de assinar a nossa newsletter e ficar por dentro do nosso conteúdo. Até a próxima!